topbella

15 de nov de 2009

Minha atitude diante das perseguições...

Creio que Deus permite certas situações porque tem objetivos mais adiante. É o que acontece na vida de todos os Seus seguidores. Quem fugir da guerra é considerado covarde e indigno de herdar o Reino de Deus. É como Ele mesmo diz: “Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim.” – Jo 15.18 Nesses casos, o melhor mesmo é dar o outro lado da face a bater. Fazendo assim permitimos que mordam sua língua e engulam o próprio veneno… sozinhos! Não é fácil, é verdade, termos que engolir um sapo-boi de perna aberta, sentindo suas patas arranhando nossa garganta!! Não é fácil ouvirmos falar mal de nossa própria mãe espiritual e não fazermos nada! É difícil. Mas acredito que é isso o que fortalece a nossa fé. Essas perseguições descabidas servem para nos amadurecer e nos tornar mais íntimos de Deus. E essa intimidade ninguém pode arrancar, por mais que tentem. A perseguição contra IURD mais recente que passei, foi um verdadeiro apelo da parte da pessoa, querer passar uma imagem da igreja para os que ali estavam, e eu estava no meio do fogo cruzado, onde as balas corriam apenas em uma só direção: em mim. Por mais que alguém ali quisesse me atingir; ficou de fato impossivel, pois eu estava em espirito na hora , e comecei a rir, rir, rir, rir, sem explicações, tive verdadeiramente uma crise de risos . . . Todos me olharam, sem entender absolutamente nada. kkkkkkkkkkk Porque ao invés de estar triste, de cara amarrada e revoltada, estava rindo das absurdas calunias feitas... Não me preocupo, porque a Igreja Universal é igual a omelete, quanto mais bate, mais cresce ;) Temos nossos nomes expostos e somos achincalhados a troco de nada. Pelo contrário, nunca foram maltratados por nós; e nunca nos viram de cara amarrada. Talvez essa seja a maior raiva deles: nos instigam, mas nunca nos vêem revidar. Neste momento, sei que se não tivesse resistido às minhas primeiras tribulações, talvez hoje não estivesse mais aqui. Certamente não. O que me me faz perceber o valor de pertencer a uma Igreja tão perseguida e injustiçada é saber que existem milhares de pessoas precisando de ajuda. Necessitando receber aquilo que eu posso passar: fé e perseverança. E que nada, nem ninguém pode abalar minha fé. Nada mais é tão gratificante do que depois disso, receber um abraço de alguém que conseguiu ter seu problema resolvido. Agora sei que por esse motivo Deus permite as tribulações. Talvez Deus queira “testar” se de fato somos dele; se nossa fé está nele; ou se vamos recuar com a tempestade passageira. Eu tenho o DNA Universal e o terei até o fim. E você, se envergonha de sua fé ou a assume com orgulho? O momento de mostrar é agora. O melhor tapa é aquele dado sem mão. Na fé, Danielle.

Nenhum comentário:

About Me

Minha foto
Uma simples serva do Altíssimo, disposta a lhe ajudar e orientar de acordo com os preceitos bíblicos.