topbella

3 de dez de 2009

E você é discreta ou indiscreta?


Muitas mulheres até mesmo belas, perdem toda sua beleza devido sua forma de falar, agir, sentar, se portar, se expressar, andar ou até mesmo rir. Pela sua indiscrição toda a beleza se apaga.


- Riem e falam alto.
- Usam roupas apertadas demais, com decote, pretendendo chamar atenção.
- Não pensam nas palavras que irão dizer, ferindo as pessoas a sua volta, e depois se arrependem de ter falado o que não era necessário, sendo assim inconvenientes.
- A Fofoca, por exemplo, divisão de informações com outra(s) pessoa(s), gera assuntos que não edificam, que não acrescentam em nada. Ela passa a ser uma pessoa desagradável.
- Quer aparecer tanto, e ser notada que acaba se tornando uma mulher vulgar.
- Fala muito dela mesma, do que já conquistou.
- Quando a mulher é egoísta no falar, as outras não têm prazer de conversar com ela.


Chamando a atenção de forma negativa.
A mulher discreta é graciosa, usa roupas bonitas, elegantes, chama a atenção pela beleza das cores, acessórios etc ... Sem exagero, mantendo o equilíbrio.


A mulher discreta entra sem chamar atenção, espera o momento certo para falar. A virtude da sábia está em pensar de acordo com os pensamentos de Deus. Antes de agir ela medita, pesa, avalia para que suas atitudes não sejam infantis.. Sua conversa é agradável e edificante. Chama a atenção de forma positiva.


Se a pessoa é de Deus mas não é discreta, então ela não mostra Deus na vida dela.


Mulher discreta é simpática e agradável.


- A timidez acaba deixando a pessoa indiscreta e fazendo com que ela perca oportunidades na vida.

Eu sou tímida, tenho que me esforçar para falar com pessoas que não conheço. Se não fizer isso não vou transmitir a felicidade que eu tenho e me tornarei indiscreta.É um desafio acada manhã,mas vale a pena tentar !

Esses são detalhes míninos, que as vezes passam despercebidos, mas que fazem toda a diferença na vida de uma mulher.

29 de nov de 2009

Quem crê nunca desiste.


Na caminhada de Abraão rumo ao altar do sacrifício ele andou durante 3 dias, abrindo mão do seu bem mais precioso: Seu filho.

Abraão obedeceu até o fim, porque acreditava em Deus, sua fé era mais forte, do que aquele grande amor.
O verdadeiro sacrifício machuca, é uma decisão solitária onde a fé desafia as circunstancias para que se cumpra o juramento de Deus em sua vida.
Quem crê nunca desiste, insiste até chegar o dia de ver as estrelas no céu e compará-las as bênçãos derramadas sobre quem é fiel até o fim.

Você aceita ser mais um(a) ?


Sacrifício é a única coisa em todo o Universo que contém o nosso passado, presente e futuro.

Abraão era único quando Deus o chamou. Único quer dizer: superior a todos, não existe outro, excluisivo, incomparável, excepcional, sem outro da sua espécie ou qualidade, muito superior aos outros.
Deus não quer que sejamos mais um, mas o ÚNICO.
O diabo quer que a pessoa seja mais uma, mas Deus nos chama para sermos único com Ele.
A palavra de Deus não é mais uma, mas a única.

Deus não é mais um, mas o único.
O sacríficio é único e tem nome( Gênesis 22:2), assim como Deus é único.

Você tem o desejo de ir para o altar? ENTÃO LEIA.


Muitas são as jovens que conheço, dizem ter o desejo de servir a Deus em seu altar. Mas a realidade é uma só e sabemos que não é fácil a vida de um servo(a) de Deus quando esse decide abrir mão de tudo que possui, para viver somente em prol das almas.

Sendo assim nos surge uma pergunta: Será que eu e você estamos realmente preparada para isso? Como eu sempre digo a maioria das obreiras que conheço e com certeza trago isso pra mim também é que o altar não é para quem quer brincar de ser esposa de pastor, ou simplesmente almeja uma posição ou um titulo conseqüente a um casamento. Lembre-se de que ao tomar essa decisão você abrirá mão de tudo o que poderia possuir materialmente e até de coisas simples que outras pessoas poderão ter: profissão,emprego,férias,empresas,carros,casas, coisas simples mais que não mais farão parte de sua vida. Raramente verá sua família e suas amizades serão renovadas em prazos de tempo muito curto, pois, um dia estará aqui e em um outro dia poderá estar em um lugar bem mais distante.

Mais não é difícil encontrar no Brasil ou pelo mundo a fora mulheres que pensavam ter o chamado para tal, viam o altar como algo maravilhoso e sobrenatural ou simplesmente foram iludidas por seus sentimentos e que um dia descobriram que não foram escolhidas para esse tipo de serviço, e agora, o que fazer? Pois não é somente a vida dela que esta em jogo, também temos o ministério de seu esposo, uma igreja, estado ou até mesmo um país
ao qual ele foi designado a cuidar.

Por ai vemos o motivo de tantos escândalos. Se você é jovem ou obreira, analise bem antes de tomar qualquer atitude. Não é pelo fato de achar “bonito” ou “legal” que você deve fazer a sua escolha, mais sim, se perguntar
Eu tenho o chamado para isso? Eu fui escolhida para o altar? Vou conseguir abrir mão de tudo o que tenho pelas almas? Se sua resposta é sim, seja bem vinda ao grupo, se ela é não, de o seu melhor no átrio pois você recebeu esse talento e deve multiplicá-lo, estou me preparando para tal e faço essa pergunta para mim mesma todos os dias, de uma coisa eu sei NÃO IREI ILUDIDA pois tenho visto como é servir a Deus no altar de Fato.




“A uns estabeleceu Deus na igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.
Porventura, são todos apóstolos? Ou, todos profetas? São todos mestres? Ou, operadores de milagres?”


( 1 Coríntios 12-28 )


Ou seja se você é “Profeta” de nada adiantaria querer fazer o serviço dos “Mestres” ou “Operadores de milagres”
Seria como um jogador de futebol fazer o serviço de um pedreiro, por mais capacitado que ele possa ser, não foi ensinado para isso e o resultado não será nem de Lange o mesmo.


Pense nisso ! Grande beijo


Por Obrª Bruna.

About Me

Minha foto
Uma simples serva do Altíssimo, disposta a lhe ajudar e orientar de acordo com os preceitos bíblicos.