topbella

11 de jun de 2011

Ah o Inverno...








10 de jun de 2011

Você quer se vingar de alguém?

HRR... Ele me paga! Vai ver com quantos paus se faz uma canoa!



Em nossas vidas, passamos por certas situações que fazem o  sangue ferver. E a vontade de vingança, parece falar mais alto.

Por mais que sejamos de Deus, as vezes a vontade de falar boas verdades para tais pessoas vem.

O amor entre os homens tem se esfriado, eles afrontam, humilham, caluníam, perseguem, cometem injustiças, contra os filhos do Deus altíssimo.

Tudo isso sem antes pensar que nós também temos sentimentos, somos seres humanos e dignos de respeito e consideração.

Eles simplesmente nos tratam como copos descartáveis, os quais usamos, amassamos, jogamos no chão, pisamos, chutamos pra bem longe, e jogamos fora.

Entretanto, temos que nos conscientizar que nossa luta não é contra carne, nem contra o sangue, mas contra as potestades, principados e espíritos do mal. E tais pessoas que nos tratam dessa forma, como objetos descartáveis, estão sendo usadas como marionetes por satanás. Com um único objetivo: nos provocar, nos tirar do espírito, nos fazer perder a cabeça, bater boca, ofender, gritar etc.

Na palavra de Deus, Ele disse em Deuteronômio 32: 35 " A mim me pertence a vingança, a retribuição, a seu tempo..." e no versículo 36 "Porque o Senhor fará justiça ao seu povo e se compadecerá dos seus servos."

Ou seja, a atitude de vingança, e de retribuição do mal que lhe fizerão, pertence somente a Deus.

Porque pense bem, se você é pai ou mãe, e alguma pessoa comete uma injustiça contra seu filho, o humilha, o persegue, o afronta. Você que é pai ou mãe, ser humano, falho, cheio de erros, vai ficar quieto, não vai querer saber o porquê de tudo isso, e dar um ponto final nessa situação constragedora para seu filho? É claro que você vai defendê-lo.
Então.. Quanto mais o nosso Deus!

Jesus disse: Irai vos mas não pequeis.

Portanto se o diabo está usando pessoas para te perseguirem e te injustiçarem, SURPREENDA-O.
Ao invés de bater boca com a pessoa, ficar com raiva dela, com mágoa(algo que te faz perder a salvação), tome uma atitude oposta da que você tomava antes de se converter.

Antes de conhecer o Senhor Jesus você agia de uma forma grosseira, ia tomar satisfações, ficava sem falar com a pessoa.

Mas agora que se converteu, suas atitudes necessitam de transformações.

Então já que você já sabe quem é que está por detrás de tudo isso.

SURPREENDA satanás. Ele acha que vai te fazer sair do espírito.

Mas quem vai sair do seu caminho é ele, em nome de Jesus!

Na fé, Danielle Boyer.

8 de jun de 2011

4ª Dica para se tornar uma mulher de Deus


A 4ª dica é a Discrição


A mulher de Deus nunca procura chamar a atenção dos outros para si.

Ela pensa antes de falar, sua fala é suave; ela não dá altas gargalhadas; não faz fofoca e nem críticas aos outros; sua conversa é edificante, e sempre acrescenta algo na vida das pessoas ao redor.

Suas roupas são discretas e não extravagantes e sensuais; ela não usa peças aparecendo mais do que deveria. 
Ela sempre tem a preocupação em se vestir de modo a agradar o seu Senhor. Isso é algo natural!

Não é necessário que o pastor ou outra pessoa mande-a se vestir de outra forma, menos extravagante! Porque ela mesma é convencida pelo Espírito Santo.
Ela sabe que seu corpo é templo de Deus.

E não quer envergonhar ao seu Senhor, sendo motivo de cobiça de outros homens.

Seu rosto pode ser maquiado, mas não mascarado, sem exagero na maquiagem; seu cabelo é penteado mas não de forma exótica.

A mulher temente a Deus é o cartão postal do Reino dos céus. Ela não é uma vitrine de coisas naturais, mas sua vida em si é o próprio milagre.

Ela não age como qualquer mulher no mundo. Por mais que seja emotiva como qualquer outra mulher, ela luta contra suas emoções e sentimentalismos, e age pela fé, pela razão. Ela é diferente! Porque ser de Deus é ser diferente!


Está escrito: ''Como jóia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher formosa que não tem discrição.''
(Provérbios 11.22).



O diabo odeia a mulher, pois sabe que foi do ventre de uma que confiou no Espírito Santo, que nasceu o filho de Deus, o Senhor Jesus.

Na fé, Danielle Boyer.

10 dicas para não acabar com o relacionamento


Quando os relacionamentos chegam ao fim, algumas pessoas ficam desesperadas e sem saber o que aconteceu.

Mas, se uma relação acaba, já não é possível fazer mais nada e os envolvidos precisam seguir com a vida . Se todos prestassem mais atenção em seus relacionamentos, evitariam aborrecimentos e seriam muito mais felizes.

O futuro de uma relação depende de uma série de fatores que devem ser tratados com bastante cuidado. Veja algumas dicas que podem contribuir para um relacionamento longo e saudável.
  1. Não guarde mágoas e ressentimentos: Se você sentir que ele te ofendeu de alguma forma, pergunte para ele o que aconteceu, sem agredir e sem fazer drama. Perguntando você pode descobrir que ele não queria magoá-la. Não tente guardar a raiva pois isto prejudica a sua saúde e a saúde da relação. Tente compreender o que houve para que você possa assimilar o que for necessário e descartar o que não tiver utilidade.
  2. Converse sempre: A falta de comunicação prejudica qualquer relação e evitar o diálogo pode acabar com o relacionamento. É importante expor as suas idéias, ouvir o parceiro e conversar sobre tudo o que estiver incomodando. Demonstre seus sentimentos também através de palavras e fale sobre tudo de bom ou de ruim que estiver acontecendo com vocês.
  3. Exponha sua opinião sobre as atitudes dele: Se ele estiver te aborrecendo por algum motivo, deixe que ele saiba disto por você de uma maneira clara e delicada. Se você não fizer isto correrá o risco de explodir algum dia e pode acabar transformando um problema pequeno em uma briga feia.
  4. Controle o ciúme e a desconfiança: Um pouquinho de ciúme é normal e todo mundo costuma experimentar alguma vez na vida, mas quando ele se torna excessivo pode arruinar vidas. Tentar controlar o outro e viver desconfiando dele o tempo todo fará com que o relacionamento seja destruído. Se não consegue se controlar, procure ajuda profissional ou viverá infeliz ao fazer parte de uma relação doentia.
  5. Evite a rotina e o comodismo: Jamais deixe a relação entrar no piloto automático. Tente reconquistá-lo a cada dia e procure agir como no início do namoro. Se arrume, compre presentes, faça programas a dois e o surpreenda com demonstrações de amor. 
  6. Não seja teimosa: Assuma seus erros e pare de colocar a culpa de tudo em cima do seu parceiro.  A falta de coragem para reconhecer o erro não te fará melhor e ainda prejudicará muito o relacionamento. Seja flexível, peça desculpas e evite as brigas e discussões.
  7. Seja afetiva e carinhosa: Todo relacionamento precisa de carinho e afeto. Se você não oferecer isto ao seu parceiro, pode acreditar que ele irá buscar isto em outras pessoas.
  8. Reconheça as qualidades dele e o elogie com frequência: Sempre que ele fizer algo bom, você deverá elogiá-lo. Costumamos deixar de elogiar o outro após algum tempo de convívio, por acreditar que nosso parceiro já sabe qual é a nossa opinião devido aos elogios já dedicados a ele no passado. Isto é erro que deve ser evitado já que todo ser humano precisa de reconhecimento e o elogio vindo de alguém tão próximo tem muito valor e faz um bem enorme.
  9. Mantenha o convívio: Casais que tem filhos, que trabalham muito ou que precisam viajar com frequência podem se afastar muito e acabar não convivendo como deveria. É fundamental encontrar tempo para ficar junto e curtir o outro, portanto, não deixe que as obrigações do dia a dia afastem vocês.
  10. Não seja tão exigente: O excesso de cobranças pode destruir qualquer relacionamento. Lembre-se sempre de que ninguém é perfeito . Se você escolheu alguém para amar é porque as qualidades desta pessoa superam os seus defeitos. Sendo assim, você deve aprender a respeitar o seu parceiro como ele é para que ele sinta o prazer da sua companhia.
Esse texto não é da minha autoria, porém creio que possa ajudar a muitos, na preservação de relacionamentos.

5 de jun de 2011

3ª Dica para se tornar uma mulher de Deus - Parte II

Amor  - Parte II

Na última dica para se tornar uma mulher de Deus, relatamos sobre o amor. 
O amor de Deus por nós, o nosso amor por nossa família, pelo próximo e no casamento ou relacionamento serão os fatores citados na postagem de hoje.

  • O amor de Deus por nós, por exemplo, Ele deu seu único filho para nos salvar, e mesmo assim não impõe ao ser humano que o ame, que o siga, que o sirva. Ele em um gesto de amor nos dá o livre arbítrio. Que maravilhoso é esse Deus!
Por mais que sejamos "cabeçudos", teimosos querendo viver longe Dele, Ele nos respeita e continua esperando que nós venhamos nos voltar para Ele e pedir perdão.


  •  O amor com sua família deveria ser algo constante em sua vida. Talvez o trabalho ou outros assuntos tem te consumido muito não é?
E você mal tem tempo para dizer eu te amo para seus familiares.
Elogiar algo que sua mãe fez, dizer como ela é linda e a melhor mãe do mundo.
Você não tem tempo para trazer flores a sua esposa.
Dar um beijo de bom dia em cada um de seus familiares, dar um abraço, deixar um bilhete carinhoso.
Você sempre espera que eles venham fazer isso com você, para depois retribuir.
Mas amor não é isso! Amor é se doar sem esperar nada em troca. Faça você primeiro o que quer que seus familiares façam.


  • O amor com o seu próximo deveria ser um sentimento de doação dia após dia.
Um bom dia com um sorriso nos lábios, segurar a porta do elevador, um favor, dois favores, ouvir desabafos, respeitar, saber se pôr no seu lugar... E muito além do que isso: Ir em busca de almas que tem sido ceifadas pelo diabo.

Você pode ser uma pessoa muito ocupada, não ter tempo de entrar em um grupo em sua igreja, para evangelizar.

Por mais que sua realidade seja essa, o que te custa falar do Senhor Jesus para as pessoas do seu trabalho, ou para o motorista de taxi que você pega, para o porteiro, para os conhecidos.

Ou então crie um blog, para que nele você possa falar do Senhor Jesus e dessa forma proclamar a palavra de Deus não somente para um número limitado de pessoas, mas para milhares. A internet nos proporciona isso.


  • O amor em um casamento. Se os 2 estiverem dispostos a DAR; DOAR ao outro respeito, fidelidade,carinho, consideração etc com certeza esse relacionamento dará certo.
Muitos relacionamentos dão errado pois a pessoa ao iniciá-lo diz: Eu quero ser feliz na vida sentimental!

Quando na verdade ela deveria está entrando nesse relacionamento não para SER FELIZ, mas para fazer a pessoa amada feliz.

Na fé, Danielle Boyer.

Receita deliciosa e prática: Torta de Banana

Aprendi essa receita com minha tia. É prática e uma delícia! Vale a pena!
Primeiro, caramelar as bananas. Pegar 6 bananas cortadas em rodelas e levar ao fogo numa panela com 1 e 1/2 xícara de açúcar branco ou mascavo e 2 colheres e chá de canela em pó. Deixar caramelar de 8 a 12 minutos, mexendo de vez em quando. Depois, retirar do fogo e colocar as bananas em um pirex que possa ir ao forno.


    Agora vamos fazer o creme. Colocar em uma panelinha 2 xícaras de leite integral (ou leite de soja), 2 colheres de sopa rasas de maisena (dissolver a maisena em um pouquinho do leite antes, senão corres o risco de empelotar o leite todo, e dá trabalho pra desempelotar), 1 colher de chá de essência de baunilha e um pouco da calda das bananas, ou então açúcar a gosto. Se quiser pode colocar raspinhas de limão, fica uma delícia!
Levar ao fogo até engrossar. Assim que começar a engrossar, tire do fogo e acrescente 2 gemas passadas pela peneira, mexendo sem parar. Levar ao fogo por mais 2 minutos. Depois, colocar esse creme sobre as bananas.


Suspiro! O último. Bater em neve 3 claras. Quando elas estiverem em neve, comece a acrescentar 10 colheres de açúcar branco (ou mascavo fino), bem aos pouquinhos, deixando incorporar o açúcar antes de acrescentar uma nova colherada. Coloque raspinhas de limão! 
Vai ficar igual a um marshmellow. Depois disso tudo, cobrir a torta com o suspiro. CUIDADO pra nao deixar falhas, senao o suspiro desgruda do pirex e murcha. No meu, eu fiz uns risquinhos com um garfo:


Levar ao fogo até ficar bem dourado! Deixar esfriar e levar à geladeira até servir: sirva esta sobremesa bem geladinha.

Aprendendo a lidar com problemas.

Aprendendo a lidar com problemas


Uma das maiores dificuldades encontradas, tanto em relação a vida pessoal, quanto no aspecto profissional, é a falta de habilidade para solucionar problemas.

É comum nos sentirmos ansiosos quando surge a necessidade de resolvermos conflitos que, presumimos, estão além de nossa capacidade.

Ocorre um sentimento de angústia, solidão e impotência, fatores agravantes, que aumentam ainda mais o grau
de dificuldade.

Pessoas mais otimistas, se utilizam de uma fé positiva, encaram adversidades como oportunidades de resolver assuntos e até mesmo como forma de melhorar seu padrão
de vida.

Outras transformam pequenas dificuldades em verdadeiras tragédias anunciadas, sofrendo por antecipação.

É necessário parar de sermos vítimas dos contratempos, reformularmos o nosso modo de encarar os problemas, de identificá-los e, obviamente de vencê-los.

Quando a vida lhe apresenta um limão, faça com ele uma limonada. Então, a mesma coisa com o que estamos vivendo.

Fazer da dificuldade uma oportunidade de vencer,
sobressair, conquistar e fazer a diferença!

Se não existissem os problemas, então todos os seres humanos seriam felizes permanentemente? Talvez. Até onde um conflito chega a ser o motivo da infelicidade
humana?

A vida permite que venhamos vivenciar momentos difíceis, para que venhamos virar professores na matéria da adversidade e possamos orientar pessoas que estejam passando pela mesma situação.

Se chorar adiantasse os problemas já teriam sido resolvidos. Nós só não vencemos aquilo que não enfrentamos! 

É preciso lutar para se ter o que quer.
Mire suas metas na lua. Porque, se você errar, ainda assim estará entre as estrelas!


Na fé, Danielle Boyer.

Obs: Por favor, não copie. Caso venha fazer isso forneça meu blog como fonte.

About Me

Minha foto
Uma simples serva do Altíssimo, disposta a lhe ajudar e orientar de acordo com os preceitos bíblicos.